Home / Esportes / Governo do estado recebe Fonte Nova na quinta-feira
Primeiro jogo será dia 31 de março

Governo do estado recebe Fonte Nova na quinta-feira

A entrega é simbólica e o fim das obras não é real. Na quinta-feira(28), o consórcio formado por Odebrecht e OAS, responsável pela reconstrução da Fonte Nova, repassa a arena ao governo do estado, finalizando uma das etapas da requalificação do estádio e do entorno. A inauguração oficial será no dia 29 de março, aniversário de Salvador, e o primeiro jogo será o clássico Ba-Vi, no dia 31.

O consórcio evita o acesso da imprensa à área interna e entrevistas com gestores desde a última visita de comitiva da Fifa e do Comitê Organizador Local (COL), em 29 de janeiro, quando foi divulgado o último boletim informativo: 95% de avanço físico.

Ao CORREIO, um gerente de uma das empresas do consórcio confirmou que, apesar da entrega simbólica, haverá pequenas intervenções na parte interna até a inauguração oficial, dia 29 de março, citando ajustes em parte elétrica e acabamento. O período será marcado por testes simulando o uso da Fonte Nova, mas esses testes não foram especificados.

O contrato de parceria público-privado no valor de R$591,7 milhões, com data-base em janeiro de 2010, previa demolição, reconstrução da arena e construção de edifício garagem, que tampouco está pronto. A concessão vale por 35 anos.

Fases
No boletim divulgado dia 31 de janeiro, o setor mais atrasado na obra era a instalação de assentos: 55% concluído. O próprio gramado, plantado a partir de 16 de janeiro, precisa de um período de 60 dias para crescimento e fixação ideal. O primeiro corte da grama foi na última quarta-feira.

A Fifa quer ter os estádios da Copa das Confederações sob sua gestão a partir de abril. A previsão é que haja ao menos três eventos-testes até o jogo Uruguai x Nigéria, dia 20 de junho, primeiro em Salvador pela competição.

O Ba-Vi de 21 de abril, com mando de campo do Vitória, está na lista. Os clássicos vão ter as duas torcidas: divisão de 50%. Entre os aspectos que serão analisados pela Fifa, estão a capacidade de evacuação das arenas, segurança e operação na chegada de torcedores.

Histórico
A Fonte Nova está fechada desde 25 de novembro de 2007, quando sete torcedores do Bahia morreram após parte de um degrau do anel superior desabar. As obras começaram 21 de junho de 2010 e a implosão aconteceu dia 29 de agosto.

O novo empreendimento é uma parceria público-privada (PPP) entre o governo da Bahia e a Fonte Nova Negócios e Participações, concessionária formada por Odebrecht Participações e Investimentos e OAS. A obra é feita por consórcio da Odebrecht Infraestrutura e Construtora OAS. Marcelo Santana / Correio da Bahia

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

dois × cinco =