Home / Destaque / Reportagem do Correio flagra irregularidades cometidas por prefeito petista de Muquém do São Francisco para beneficiar aliado
Reportagem foi publicada neste domingo

Reportagem do Correio flagra irregularidades cometidas por prefeito petista de Muquém do São Francisco para beneficiar aliado

A equipe de reportagem do Correio da Bahia flagrou uma série de irregularidades cometidas pelo candidato do PT à Prefeitura de Muquém do São Francisco. A divulgação das informações e imagens saiu na edição deste domingo (24). O novo pleito ocorre dia 07 de abril, seis meses após a primeira eleição, invalidade porque dois candidatos, responsáveis por mais de 50% dos votos, tiveram suas candidaturas indeferidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Sem prefeito eleito desde 01 de janeiro, quem assumiu o cargo foi o vereador Osmar Gaspar (PT). Conforme reportagem do Correio da Bahia, ele foi flagrado, nos dias 03 e 09 de março, utilizando a máquina pública em favor do candidato de sue partido, Evandro dos Santos Guimarães (PT), conhecido como “Vandim da Farmácia”.

A reportagem foi feita pelo jornalista Jairo Costa Júnior e mostra imagens dos militantes petistas chegando ao distrito de Piragi transportados por um ônibus do Programa Caminho da Escola, do governo federal. Os veículos deveriam servir exclusivamente para o transporte de estudantes.

No dia 09 de março a reportagem do Correio da Bahia diz ter testemunhado no distrito de Javi, era dia da inauguração do comitê de “Vandim da Farmácia”. Novamente os militantes petistas utilizaram ônibus que serviam à Prefeitura. Outra irregularidade flagrada, segundo o jornal, foi a utilização de trio elétrico nas carreatas.

Ao questionar o prefeito em exercício sobre o uso de veículos à serviço da Prefeitura na carreata de seu correligionário, Osmar de Gaspar teria dito: “são particulares e fazem o que quer”. Corrigido por um dos assessores, o gestor emendou: “só de segunda a sexta”. O jornalista relata que a entrevista não pode continuar porque os militantes começaram a intimidar a equipe.

3 Comentários

  1. Mons.Bertolomeu Gorges
    maio 06, 2013

    Atenção Sr. Governador do Estado da bahia Jaques Wagnwe!!
    O senhor investiu tanto dinheiro em Bibliotecas Publicas.
    E hoje a Prefeitura de Muquém sob o comando do Osmar Gaspar, acabam de desativar a Biblioteca Publica do povoado de Javí -Muquém do São Francisco, e levaram o computador, livros e equipamentos, mesas e cadeiras para um carcere privado,deixando os estudantes, escolas e famílias sem Biblioteca.Isto é o fim da picada. Pedimos providencias urgentes.Pelo que parece, o governo investe e a prefeitura desfaz do bom projeto.
    Funcionário quebraram o cadeado e levaram tudo, restando o projeto nas gavetas da prefeitura, resta saber pra onde vai o dinheiro.???
    Mons.Bertolomeu Gorges
    Javí – Muquém – Ba.

  2. MUQUÉM: MP PEDE AFASTAMENTO DO PREFEITO INTERINO

    b216ffe9b16f4cfd9052d1dc91a2b4d5

    Documentos obtidos pela Satélite revelam que o Ministério Público Estadual em Ibotirama pediu à Justiça o afastamento do prefeito interino de Muquém de São Francisco, Osmar Gaspar (PT). Em uma ação civil pública proposta em 15 de abril, cerca de uma semana depois da eleição fora de época na cidade do Oeste baiano, o promotor Saulo Murilo de Oliveira Mattos relata desmandos do petista no cargo, para onde foi alçado após o Tribunal Regional Eleitoral ter impugnado o resultado da sucessão de 2012, vencida por Márcio Mariano (PP). Entre as irregularidades narradas no processo, Mattos destaca o uso da máquina administrativa para favorecer o candidato petista Evandro dos Santos Guimarães, o Vandim, perseguições a funcionários públicos ligados politicamente ao grupo adversário, punidos com a suspensão dos salários, celebração de contratos com valores altíssimos e feitos sem observação às normas legais e indícios de compra de votos.

    Lista da ilegalidade

    Na ação civil por improbidade administrativa, o promotor de Ibotirama alerta o juiz Antonio Marco Tomaz Martins para os riscos da permanência de Osmar Gaspar na prefeitura de Muquém: “A situação é, portanto, alarmante e não tem expectativa de ser interrompida, a não ser pela via judicial”. Saulo Mattos pede ainda que seja decretada a indisponibilidade de bens do petista, ressarcimento aos cofres públicos, indenização por dano moral coletivo, suspensão dos direitos políticos por um período de oito a dez anos, pagamento de multa e proibição de assinar contratos públicos ou receber benefícios e incentivos fiscais.

    Livre para voar

    Como a Justiça ainda não se manifestou sobre a ação, a oposição na cidade teme que Osmar Gaspar amplie a gama de irregularidades detectadas pelo Ministério Público. Isso porque, mesmo após a segunda vitória de Márcio Mariano sobre Vandim na eleição de 7 de abril, o Tribunal Superior Eleitoral manteve o resultado sub judice. O que permite ao petista permanecer no cargo até a decisão final. Em março, o processo eleitoral suplementar de Muquém foi alvo de uma série de reportagens do CORREIO, que apontavam compra de votos, uso da prefeitura e licitações fraudulentas para favorecer o candidato do PT.

    Extraído da coluna Satélite – Jairo Junior – Correio da Bahia e O Diário da Bahia

  3. ALERTA GERAL:No Município de Muquém já tem + de 7 mil pessoas revoltadas com a situação administrativo atual de 2013.Isto pode significar uma CONVULSÃO SOCIAL,justiça com as proporias mãos
    e isto é grave.
    Mons.Bertolomeu Gorges.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

cinco × 3 =