Home / Destaque / Bahia vence Juazeiro com gol de Talisca e garante vaga no final do Baiano
Gol foi de Anderson Talisca

Bahia vence Juazeiro com gol de Talisca e garante vaga no final do Baiano

Sem correr muitos riscos, o Bahia conseguiu apenas seu terceiro triunfo no Campeonato Baiano no jogo deste sábado (4), no Adauto Moraes, contra o Juazeiro. Com um gol de Talisca no último minuto do primeiro tempo, os comandados de Joel Santana venceram por 1 a 0 e garantiram vaga na final. O tricolor tentará o bicampeonato estadual e o primeiro confronto da decisão acontece na Arena Fonte Nova, dia 12 de maio. Outra conquista do Esquadrão foi a vaga na Copa do Nordeste em 2014. O jogo foi assistido por 2.129 pagantes e a renda foi de R$ 42.580.

PRIMEIRO TEMPO

O sempre irregular gramado do Adauto Moraes deixou o início do jogo em clima morno, apesar de o Juazeiro precisar do resultado para chegar à final do Campeonato Baiano. Muitos passes errados, ligações diretas e marcação forte dos dois times deixaram a partida truncada.

Explorando o lado esquerdo do ataque, principalmente com Jackson nas costas do lateral tricolor Pablo, o Juazeiro cruzou bolas na área do Esquadrão nos primeiros 10 minutos do primeiro tempo, mas a zaga do Bahia conseguiu aliviar o perigo.

O primeiro chute do Bahia no gol adversário  saiu aos 11 minutos com Anderson Talisca cobrando falta no canto direito do goleiro Marcos Vinícius, que colocou para escanteio.

Apesar de precisar do resultado, o Juazeiro não conseguia criar e o lateral-esquerdo Jackson foi autor do primeiro chute do time da casa, aos 17 minutos, mas a bola passou muito longe do gol de Marcelo Lomba.

Aos 19 minutos aconteceu a primeira chance de gol dentro da área. Em escanteio cobrado à meia altura, Fahel conseguiu se antevipar à zaga do Juazeiro, mas chutou por cima do travessão de Marcus Vinícius.

O Bahia voltou a assustar aos 24 minutos depois que Magal conseguiu se livrar de um adversário e cruzar rasterio para Fernandão tocar de perna esquerda para fora.

O primeiro perigo levado ao gol de Marcelo Lomba ocorreu apenas aos 26 minutos quando Toró errou no meio campo e Bruno puxou o contra-ataque rápido. Ele chutou forte e quase abre o marcador. Logo depois o treinador Janílson tirou Vítor Hugo, com dores na coxa, e colocou Rafael Pitbul.

Depois de uma saída errada de bola, Zé roberto dividiu com o zagueiro Márcio no meio-campo e foi atingido no joelho direito. Atendido fora do gramado, o atacante conseguiu retornar ao campo.

Aos 40 minutos Anderson Talisca fez nova jogada pelo lado esquerdo e cruzou para a área adversária. Goleiro e zageiro do Juazeiro se atrapalharam e Zé Roberto, sozinho, conseguiu acertar o travessão.

Aos 43 minutos os papéis se inverteram. Em jogada pelo lado direito Zé Roberto jogou na área de Anderson Talisca deu um peixinho, mas a bola passou por cima do travessão.

O gol tricolor não saiu pelo lados do campo, mas pelo meio. Aos 45 minutos Anderson Talisca recebeu na entrada da grande área adversária, dominou tocando para o lado e, mesmo com a perna direita, chutou forte no canto de Marcus Vinícius e marcou seu primeiro gol com a camisa tricolor.

SEGUNDO TEMPO

Na volta do intervalo e com a obrigação de virar o jogo e fazer pelo menos três gols, o treinador Janílson tirou o zagueiro Maílson e colocou o atacante Jean Carlos para tentar levar o Juazeiro à final do Campeonato Baiano. Joel Santana optou manter o mesmo time que encerrou o primeiro tempo.

Antes dos 2 minutos o Juazeiro chutou a primeira bola ao gol. Bruno fez um lançamento longo e encontrou o atacante Humberto no meio da zaga tricolor, mas o chute saiu torto pelo lado esquerdo de Marcelo Lomba.

A pressão do Juazeiro continuou em cobranças de escanteio seguidas. Em duas oportunidades Jean Carlos perdeu a chance de empatar. Mas aos 9 minutos Titi colocou a mão na bola e o árbitro Wilson Luiz Seneme marcou pênalti. Márcio cobrou do lado direito e perdeu a chance de empatar a partida.

A estratégia do Bahia no segundo tempo ficou clara: os 11 jogadores ficavam atrás da linha da bola e defendiam a vantagem, enquanto o Juazeiro continuava tentando pelos lados do campo, mas sem oferecer perigo a Marcelo Lomba.

A última substituição de Janílson aconteceu antes dos 20 minutos. O treinador do Juazeiro tirou um atacante por outro: saiu Humberto e entrou Cristian. No Bahia a troca aconteceu com Marquinhos Gabriel no lugar de Zé Roberto.

O tricolor deu sinal de vida apenas aos 22 minutos quando Anderson Talisca tocou para o Fernandão, que conseguiu achar Magal sozinho dentro da área. O lateral-esquerdo não chutou e não cruzou, mas a bola passou perto do gol de Marcus Vinícius. Quatro minutos depois Anderson Talisca fez lançamento longo para Marquinhos Gabriel sozinho na área, mas o atacante dominou errado e perdeu a chance de ampliar o marcador.

Aos 39 minutos o árbitro Wilson Luiz Seneme viu a agressão o meio-campo Brendon no lateral-esquerdo Magal e expulsou o jogador do Juazeiro. Após sentir uma lesão, aos 40, Marquinhos Gabriel deu lugar a Adriano Michael Jackson.

A necessidade de marcar três gols, a perda do pênalti e a inferioridade numérica em campo diminuíram o ânimo do Juazeiro. O time do interior não conseguiu criar mais nada, ao contrário do tricolor que chegou aos 42 com o lateral-esquerdo Magal que mais uma vez chutou errado. Joel tirou no final o atacante Fernandão e colocou Hélder.

FINAL

O novo triunfo sobre o Juazeiro garantiu ao Bahia a passagem à final do Campeonato Baiano. O adversário sai neste domingo (5) do confronto entre Juazeirense e Vitória, no Adauto Moraes. O rubro-negro pode perder por até três gols de diferença.

Independente de quem seja o classificado, o Bahia entra em desvantagem na decisão. A primeira partida da final do Campeonato Baiano ocorre dia 12 de maio, na Arena Fonte Nova. Texto: Maurício Medeiros

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

dezesseis − quinze =