Home / Esportes / Uruguai vence Nigéria por 2 a 1

Uruguai vence Nigéria por 2 a 1

A quinta-feira (20) realmente foi histórica para Diego Forlán. O atacante completou 100 jogos com a camisa do Uruguai em grande estilo: marcou o gol da vitória por 2 a 1 contra da Nigéria, foi eleito o melhor em campo e colocou a seleção celeste com um pé na semifinal da Copa das Confederações Diego Lugano havia aberto o placar, e Mikel tinha deixado tudo igual para os africanos.

O gol de Forlán ainda o recoloca como o maior goleador isolado da história do Uruguai, com um a mais que o companheiro Luis Suárez (34 a 33). Do outro lado, a Nigéria volta a perder após 20 partidas de invencibilidade (10 vitórias e 10 empates). O último revés havia sido em um amistoso diante do Peru, ainda em maio de 2012.

Com a vitória, o Uruguai foi a 3 pontos e se igualou a Nigéria na segunda posição do grupo B. Na última rodada, porém, os uruguaios têm vida fácil e enfrentam a amadora seleção do Taiti. Já os nigerianos terão uma pedreira pela frente: a campeã do mundo Espanha. Os dois jogos acontecem no domingo.

Até por isso, o jogo desta quinta-feira era tratado como uma verdadeira decisão para as duas seleções. Melhor para o Uruguai, que venceu mais um confronto de ‘vida ou morte’. E ‘pior’ para a torcida baiana, que apoiou a Nigéria durante toda a partida.

Se confirmarem a classificação com o segundo lugar do grupo, os uruguaios podem ser justamente os rivais do Brasil nas semifinais. Isso se a seleção brasileira passar em primeiro na outra chave – joga por um empate diante da Itália para ser líder.

O jogo – Apesar da torcida contrária, o Uruguai começou sufocando bastante a Nigéria. Foram cinco minutos em que os africanos quase nem pegaram na bola. Mas a posse não se transformou em chances de gol. Enquanto isso, os nigerianos responderam. Aos 12, quase abriram o placar com uma grande ajuda de Muslera. O goleiro celeste tentou agarrar e quase tomou um ‘frango’ em cobrança de falta de Ideye. Quatro minutos depois, Cáceres ainda salvou o Uruguai cortando uma bola que chegaria limpa para Oduamadi marcar.

Quando os nigerianos pareciam que iam dominar o jogo, veio o balde de água fria. Aos 18 minutos, Forlán chegou pela esquerda e cruzou rasteiro. A bola passou por Cavani, mas não pelo zagueiro Diego Lugano, que empurrou para o fundo das redes e abriu o placar.

Em vantagem, o Uruguai seguiu com um ritmo mais cadenciado. A Nigéria tinha dificuldades de criar, mas encontrou o empate em uma jogadaça de Mikel. Aos 36, o meio-campista recebeu na entrada da área, passou como quis por Lugano e encheu o pé no ângulo, sem chances para o goleiro Muslera.

Os nigerianos ainda tiveram a chance da virada. No fim do primeiro tempo, Omeruo cabeceou mal e a bola foi alta, mas caiu na direção do gol. Muslera se esticou para mandar para um novo escanteio. No começo da etapa final, foi a vez de Ogu ter a chance, mas ele chegou atrasado após chute cruzado de Ideye.

Aos 5 minutos, porém, Forlán apareceu novamente. Suárez roubou a bola no meio de campo, puxou contra-ataque e tocou para Cavani, que deu mais um toque na bola e deixou Forlán livre. De primeira, ele encheu o pé no ângulo do goleiro Enyema.

A Nigéria partiu para cima tentando o empate, mas não conseguia criar grandes lances. Em um deles, aos 16, Ideye tentou emendar uma bicicleta da entrada da área, mas acabou mandando para o lado do gol.

O Uruguai, porém, levava perigo no contra-ataque. Cavani chegou a ter a chance de matar o jogo. Após lançamento de Forlán, ele invadiu a área sozinho, mas bateu muito longe do gol. Depois, o mesmo Cavani ainda recebeu cruzamento de Forlán, mas cabeceou para fora.

A Nigéria ainda partiu para um ‘abafa’ final, mas esbarrou nas dificuldades para criar. O Uruguai já não tinha  grande interesse de partir para cima, e o jogo terminou mesmo com festa celeste. Informações e foto: Espn

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

3 × quatro =