Home / Destaque / Tato Pereira assina ficha de filiação ao PSDB

Tato Pereira assina ficha de filiação ao PSDB

Bandeiras, militantes e foguetes foram apenas alguns componentes do cenário da Câmara de Vereadores de Cachoeira neste sábado (28) durante a filiação de Fernando Antônio da Silva Pereira, conhecido como “Tato Pereira”, ex-prefeito da cidade, ao PSDB. O evento contou com a participação do prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), do deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (PSDB), e do ex-prefeito de Mata de São João e pré-candidato tucano ao governo da Bahia, João Gualberto (PSDB).

A cerimônia serviu muito mais como lançamento da pré-candidatura de Tato Pereira a deputado estadual. Os discursos, a militância inflamada e o roteiro foram escritos pelos tucanos baianos para plantar no Recôncavo um candidato que ofereça palanque à oposição ao governador Jaques Wagner (PT) nas eleições de 2014.

“A eleição é complicada, mas nada na minha vida foi fácil”, disse o anfitrião da festa. O novo tucano do Recôncavo pediu aos militantes um pacto com as cidades da região para tentar elegê-lo. “Esse grupo tem força”, falou Tato.

O ex-prefeito de Cachoeira não deixou de lembrar do episódio de 2008 quando quase fica sem legenda e perderia a oportunidade de concorrer a eleição. “Tive cuidado em observar cada partido. Com muito critério.No passado o PMDB atrapalhou nosso grupo”, reclamou. “Estamos prontos para estar ao lado do PSDB”, concluiu.

Na luta pela indicação para disputar o Palácio de Ondina, João Gualberto saudou a chegada de Tato e disse que a negociação foi rápida. “O primeiro contato foi em maio”, revelou. O tucano fez discurso de candidato e atacou os governos do PT no estado e no Brasil. “O que eles fizeram? É só propaganda. Queremos serviço de qualidade”, atacou o ex-prefeito de Mata de São João.

Jutahy elogiou Cachoeira e lembrou a história do município. “Aqui é um dos símbolos de nossa independência”, declarou o deputado. O deputado federal foi outro a pedir união das lideranças do Recôncavo para eleger Tato. “Por que não termos 85% dos votos para deputado?”, perguntou o tucano, em referência à porcentagem conquistada pelo ex-prefeito nas urnas em 2008, quando foi reeleito.

José Ronaldo foi outro a reforçar a necessidade de eleger alguém do Recôncavo. “Essa região tem um espaço aberto na política e que precisa ser preenchido”, disse o democrata. Os vereadores de Cruz das Almas, Mário do Jornal (PTB) e Max Passos (PP) marcaram presença no evento. Reportagem e foto: Maurício Medeiros

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

4 + dois =