Home / Destaque / Raimundo Jean fala sobre 2013 e eleições do próximo ano

Raimundo Jean fala sobre 2013 e eleições do próximo ano

Acompanhado do secretário de Relações Institucionais, Josoaldo Cardoso (DEM), o prefeito de Cruz das Almas, Raimundo Jean (PMDB), recebeu em seu gabinete todos os sites da região para a última entrevista do ano. Na pauta, administração, projetos, reclamações sobre a queda da receita e política. O Bahia Recôncavo ficou uma hora conversando com o peemedebista sobre todos os assuntos, inclusive São João de 2014 e eleições.

Bahia Recôncavo – Quais foram seus principais acertos neste primeiro ano de gestão?

Raimundo Jean – Não está sendo fácil administrar no momento atual. Já tive colega [prefeito] que renunciou, que tentou suicídio e que quis renunciar. Eu estou prefeito porque o candidato, segundo pesquisas feitas, para ganhar a eleição tinha que ser eu. Eu torci para que tivesse outro candidato. Não tá fácil. Há poucos dias eu tive que demitir pessoas amigas. Alguns poderão voltar. Vai depender da nossa condição financeira. O orçamento [2013] está igual ao do ano passado.

Uma coisa absurda que aconteceu na outra administração foi não fazer a transição [de governo]. Isso foi um crime com o município. Não foi comigo. A transição foi um pecado grande do ex-gestor [Orlandinho] e a quem o aconselhou a não fazer a transição. Em 2004 nós perdemos a eleição e fizemos a transição. E não era determinação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Agora é obrigado. Não recebemos um computador funcionando. A contabilidade de 2005 a 2012 não está nas nossas mãos. Nós desconhecíamos todos os convênios. Tem obra que está emperrada por falta de informações. Estes foram grandes desafios que tivemos e enfrentamos em 2013.

Bahia Recôncavo – Há algo que o senhor fez neste primeiro ano de gestão que o senhor gostaria de ter evitado ou feito de outra forma?

Raimundo Jean – (hesitou alguns segundos) Não teria feito São João. Mas o São João foi feito. É tradição. Tem que ser feito. Mas ano que vem vamos fazer de um tamanho menor. Eu não gostaria de demitir os comissionados. Mas foi uma maneira de cumprir a determinação do TCM.

Bahia Recôncavo – Quantos comissionados foram demitidos?

Raimundo Jean – Mais ou menos 200. Garantido de retorno deve ter uns 50%. Os outros nós vamos analisar caso a caso porque está inchada a folha.

Bahia Recôncavo – Quanto de alívio na folha representa a demissão desses servidores?

Raimundo Jean – Deve dá no mínimo uns R$ 250 mil.

Bahia Recôncavo – O que o governo planeja para 2014?

Raimundo Jean – Pensamos na regularização do trânsito. Para educar, vai gerar receita para o município. Vai ser informatizada a fiscalização. Nossos agentes de trânsito vão trabalhar com smartphone. Toda a nota será gerada ali, na hora. Imediatamente ela [nota] vai para um servidor, será impressa e quem for autuado receberá uma cópia na hora. E vai fotografar a infração. Não tem como o cidadão dizer que não fez. É uma maneira de gerar receita e educar o povo.

Estamos com o Refis e acreditamos que nessa última semana ocorra a avalanche de pagamento. Demos uma isenção muito grande. Como brasileiro deixa para a última hora. Estamos fazendo parceria com a Conder para identificar logradouros que não estão cadastrados ou que pagam como terreno e são casas, ou que tenha 100 metros e dizem que tem 50 [metros quadrados]. Isso vai gerar receita. Estamos preocupados com isso.

Bahia Recôncavo – Como está a arrecadação do Refis, programa lançado pela Prefeitura de Cruz das Almas que perdoa multa e juros dos contribuintes com o município?

Raimundo Jean – Não tenho número. Mas é irrisório frente ao crédito de R$ 9 milhões que nós temos na rua. Mas acreditamos que a última semana seja melhor. Quem não fizer pode perder essa oportunidade.

Bahia Recôncavo – E em relação às obras. O que a gestão pretende para 2014?

Raimundo Jean – Nós temos o projeto do asfaltamento, que já está empenhado, da BR-101 até a Pumba. Outra obra que já foi feita o empenha é a do lago próximo ao [clube] Laranjeira. Vai ter equipamentos como pista de skate, quiosques, quadra de areia e quadra de cimento. Projeto de R$ 3 milhões. Temos também o asfaltamento da Tabela até a BR-101, queremos criar uma nova entrada da cidade, pela Crisógno Fernandes. Temos o projeto de asfaltamento do município, que não é fácil. Mas vamos tentar. Queremos fazer uma grande reforma no Mercado Municipal. Vamos construir um PSF na Piaba. Isso já está definido.

Bahia Recôncavo – Com a queda das receitas e aumento da participação das prefeituras em programas criados pelo governo federal, o senhor teme ter suas contas de 2013 rejeitadas pelo TCM?

Raimundo Jean – Eu acredito que em 2013 a grande maioria das contas serão aprovadas com ressalvas. Raros casos serão rejeitados. O TCM tem essa prática de ser mais permissivo no primeiro ano da gestão. Mas adverte. Mas em 2014, caso não ocorra uma mudança no sistema [de análise do TCM], mais de 90% [dos prefeitos baianos] terão suas contas rejeitadas.

Bahia Recôncavo – O senhor pensa em 2014 encaminhar à Câmara de Vereadores alguma reforma administrativa?

Raimundo Jean – A nossa vontade é essa. Ainda estamos formatando e estamos discutindo. Mas infelizmente a reforma vai gerar despesa. Há a intenção também nessa reforma de ter um concurso para preenchimento de setores deveriam ser efetivo. Um exemplo é o setor de convênios.

Bahia Recôncavo – O senhor pensa em realizar trocas no primeiro escalão em 2014?

Raimundo Jean – Até o momento não.

Bahia Recôncavo – O São João de 2014 está confirmado na Praça Senador Themístocles?

Raimundo Jean – Confirmado!

Bahia Recôncavo – Agora que o promotor Christian Menezes, autor da ação que criminalizou a queima de espadas, saiu da comarca de Cruz das Almas, a Prefeitura pensa em realizar alguma manobra jurídica para permitir a queima e o fabrico do artefato?

Raimundo Jean – Até o momento eu não fui procurado pelos tocadores de espadas. Pela Associação dos Espadeiros de Cruz das Almas. Mas receberei eles, no primeiro momento, se assim for provocado, e vamos sentar para discutir e procurar os novos promotores para discutir o assunto.

Bahia Recôncavo – Como está o projeto para adquirir uma área exclusiva para o arraiá de Cruz das Almas?

Raimundo Jean – Nós temos a área. O que está faltando é o recurso. A área é aquela do Projeto Flores da Bahia. Tem quase 70 tarefas e deverá ser transformada em distrito industrial. Mas o São João na Praça [Senador Themístocles] teve resposta positiva.

Bahia Recôncavo – A Prefeitura de Cruz das Almas pretende realizar festa de réveillon?

Raimundo Jean – Não!

Bahia Recôncavo – A Prefeitura de Cruz das Almas pretende realizar a festa na Rua da Estação, dia 01 de janeiro?

Raimundo Jean – Nós fizemos na passagem de 2012 para 2013. Ficou sem fazer durante oito anos. Só que, pela situação em que se encontra a Prefeitura hoje, nós não vamos fazer réveillon na praça, na Rua da Estação e nem a tocada de fogos. Eu não me sinto bem em gastar esse dinheiro com o município em condição de penúria. E o TCM também observa isso.

Bahia Recôncavo – O senhor pretende disputar a reeleição em 2016?

Raimundo Jean – Eu não sei o que vou fazer amanhã. Não tem como prever o futuro.

Bahia Recôncavo – Mas é sua vontade disputar a reeleição?

Raimundo Jean – No momento não. Eu estou administrando o município. Tenha certeza que eu estou administrando esse mandato diferente do que fiz de 1997 a 2004.

Bahia Recôncavo- Diferente como?

Raimundo Jean – O meu primeiro mandato [1997 a 2000] eu fiz pensando na reeleição. Esse mandato meu, pelas dificuldades, pelos problemas que nós temos, não tem como ficar pensando em reeleição. O prefeito que pensa em administrar hoje pensando em reeleição de 2016, vai se dá mal. Ele tem que ser ou administrador ou político.

Bahia Recôncavo – A candidatura a deputado estadual de Edson Ribeiro (DEM), presidente da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas, continua com seu apoio?

Raimundo Jean – Continua. A não ser que ele não queira meu apoio.

Bahia Recôncavo – Existe a possibilidade de algum secretário ou vereador do grupo não apoiar a candidatura de Edson Ribeiro a deputado estadual?

Raimundo Jean – É difícil prevê isso. A orientação que nós estamos dando é que devemos marchar juntos. Mas respeitamos as decisões que forem tomadas. Tem vereador e secretário que tem amizades com outros candidatos. Mas acredito que no fritar dos ovos todos vão sair juntos.

Bahia Recôncavo – E para federal, como fica o apoio do grupo?

Raimundo Jean – O PMDB deve marchar com Lúcio [Vieira Lima] e o Democratas com Ronaldo Carleto.

Bahia Recôncavo – Como o senhor analisa o quadro eleitoral na disputa pelo Palácio de Ondina?

Raimundo Jean – Nesse momento, as oposições unidas, nós ganharemos a eleição.

Bahia Recôncavo – E no cenário nacional, o senhor acredita na reeleição de Dilma Rousseff (PT)?

Raimundo Jean – Hoje Dilma ganha a reeleição. Quem está com a máquina fica mais fácil.

Entrevista

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

16 − 9 =