Home / Destaque / André Eloy alega problemas contratuais com médicos pela demora na reabertura dos PSFs de Cruz das Almas

André Eloy alega problemas contratuais com médicos pela demora na reabertura dos PSFs de Cruz das Almas

O secretário de Saúde de Cruz das Almas, André Eloy (PMDB), conversou por telefone com o Bahia Recôncavo na manhã desta sexta-feira (24) e garantiu a reabertura de mais três Postos de Saúde da Família (PSFs) na segunda-feira (27). Segundo ele, as unidades dos bairros Alberto Passos, Tabela e o Unicentro funcionarão normalmente nesta data. O peemedebista revelou ainda que desde o dia 20 já atendem a população os PSFs do Araçá, Pumba, Vilarejo e Baixa de Toquinha.

Eloy afirmou tembém que pretende reabrir dia 03 de fevereiro os PSFs dos bairros Suzana, Areal, Embira, Dona Rosa e a UBS que atende aos moradores da Coplan e do Itapicuru. Questionado sobre o motivo da demora na reabertura das unidades, o secretário alegou problemas contratuais com os médicos. “O contrato deles encerrou dia 31 de dezembro”, disse.

O peemedebista reclama da dificuldade em atrair médicos por causa do salário oferecido em Cruz das Almas que, segundo ele, tem o teto de R$ 8 mil. “Outras cidades pagam R$ 10 mil e 12 mil”, acrescentou. Conforme o secretário, essa diferença de valores dificultou um acerto antes. “Infelizmente é assim”, justificou.

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), conforme Eloy, foi reaberto na última terça-feira (21). “Estamos com problema na licitação dos medicamentos. A disputa pelos lotes é grande. Mas acredito que na próxima semana deva ocorrer a licitação. Pedimos ajuda a algumas cidades vizinhas e estamos tentando abastecer as unidades”, encerrou o secretário. Reportagem: Maurício Medeiros / Foto reprodução

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

dezessete − 1 =