Home / Destaque / Desaparecimento de ‘Buru’ completa sete meses dia 05

Desaparecimento de ‘Buru’ completa sete meses dia 05

Próximo dia 05 completa sete meses que Claudionor da Silva, conhecido como “Buru”, 63 anos, trabalhador autônomo e morador de Cruz das Almas, desapareceu após uma viagem de lazer a Petrolina, em Pernambuco. Ele estava ao lado de um amigo, representante comercial, quando foi visto pela última vez em 05 de setembro.

O Bahia Recôncavo conversou nesta terça-feira (25) com Claudionor da Silva Júnior, “Pé de Meia”, um dos três filhos de “Buru”. Segundo ele, logo depois do desaparecimento a família chegou a viajar para Petrolina atrás do pai e recebeu diversas pistas sobre o paradeiro, mas nenhuma levou ao idoso. “Meu irmão chegou a ficar 15 dias lá [Petrolina], fomos às rádios, IML, hospitais e órgãos públicos, mas não conseguimos [encontrar]”, falou.

“Pé de Meia” conta ainda que no final do ano passado a família foi informada sobre a presença dele numa cidade chamada Tapera, também em Pernambuco. “Um fazendeiro garante tê-lo visto por lá”, afirma. “Mas ele [fazendeiro] não sabia que meu pai era procurado. Segundo ele, toda hora meu pai pedia para levá-lo à Rua da Estação”, endereço onde “Buru” reside em Cruz das Almas. “Mas não citava a cidade”, completou.

“Em 2014 ficamos sem informação. Os custos das diversas viagens também têm pesado”, acrescenta o filho. “Mas neste final de semana meu irmão pretende voltar para fazer buscas nas fazendas da região”, revelou o filho. A família recebeu informação que o pai pode ser um dos trabalhadores das propriedades que produzem frutas na região do Vale do São Francisco.

Ainda conforme o filho, “Buru” sacou, no dia anterior à viagem, uma quantia do PIS/PASEP. “Ele não tem conta no banco. Não tem como rastrearmos possíveis movimentações [bancárias]”, lamentou.

Júnior garante que as buscas pelo pai continuarão. “Até termos informações”. Qualquer notícia, a família pede para ligar nos telefones (87) 8872-9211, (75) 8153-3921 ou (75) 9114-5673. Reportagem: Maurício Medeiros / Foto reprodução

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

cinco × 1 =