Home / Destaque / Cruz das Almas: CMS forma comissão para analisar número de atendimentos da Santa Casa de Misericórdia

Cruz das Almas: CMS forma comissão para analisar número de atendimentos da Santa Casa de Misericórdia

O Conselho Municipal de Saúde (CMS) de Cruz das Almas decidiu, em reunião ocorrida nesta segunda-feira (31), criar uma comissão composta por sete conselheiros para apurar todos os atendimentos, o que foi arrecadado e o que foi gasto desde o último mês de janeiro pela APMI Castro Alves, empresa que administra a Santa Casa de Misericórdia.

Os conselheiros escolhidos para a função foram Maria do Carmo Mota, Antônio Olavo Vilasboas, Nadson Lopes dos Santos, Manoel Geraldo Neiva, Luiz Gustavo Azevedo, Carmem Maria Oliveira e Doralice Jesus dos Santos.

A presidente do Conselho Municipal de Saúde, Mária Regina Oliveira, falou por telefone com o Bahia Recôncavo e garantiu que os trabalhos da comissão devem acabar antes do dia 10 de abril. “Logo depois faremos uma reunião”, explicou.

A comissão foi formada pelo Conselho Municipal de Saúde para definir qual será o valor do repasse à APMI referente ao mês de março. O contrato total é de R$ 282 mil por mês.

Na semana passada o Conselho Municipal de Saúde autorizou o repasse de apenas R$ 129 mil para pagar a folha dos servidores administrativos, que paralisaram as atividades na última quarta-feira (26).

O pagamento do restante do contrato foi condicionado à APMI apresentar documentos que comprovem o atendimento médico na Santa Casa de Misericórdia.

Segundo Mária revelou ao Bahia Recôncavo, a empresa enviou ao Conselho Municipal de Saúde ofício para esclarecer que já teria entregue a comprovação ao secretário municipal de Saúde, André Eloy (PMDB).

A reportagem do Bahia Recôncavo tentou falar com Eloy, para saber se realmente a APMI enviou o documento, mas não conseguiu contato.

NOVA EQUIPE DO NASF

Mária revelou ainda ao Bahia Recôncavo que o Conselho Municipal de Saúde aprovou nesta segunda-feira, por unanimidade,a instalação de uma nova equipe do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), com psicólogo, nutricionista, assistente social e dois educadores físicos e dois terapeutas ocupacionais. A proposta agora será encaminhada à Diretoria Regional de Saúde (DIRES). Reportagem: Maurício Medeiros / Foto: Ascom

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

dezenove − um =