Home / Destaque / Max Passos responde Raimundo de Gino e diz que ‘remédio não tem é na Pumba’

Max Passos responde Raimundo de Gino e diz que ‘remédio não tem é na Pumba’

Líder da oposição na Câmara de Vereadores de Cruz das Almas, Max Passos (PP) concedeu entrevista nesta sexta-feira (4) ao radialista Celso Oliveira, no Programa Microfone Aberto, da Rádio Santa Cruz FM, e falou sobre a última sessão ordinária da Casa, quando seu colega Raimundo de Gino (PR), primeiro secretário e da bancada de situação, disse que o pepista estava estressado e “não tomou o remédio”.

“Remédio não tem um lugar nenhum porque o estoque nos postos acabou com esse governo”, rebateu. O pepista critica a administração municipal nas obras e ações na zona rural. “A creche da Pumba está parecendo um matagal. Tem animais pastando. Ele não quer que fale. Não sei se ele fez para desviar o foco”, respondeu. “Remédio quem não tem é o posto da Pumba, que não tem dipirona”.

Sobre o projeto da zona azul nas áreas de estacionamento, Max falou sobre “privatização” de setores da administração. “Transporte escolar, locação de carro e iluminação, por exemplo”, lembrou. “A sociedade tem que ir cobrar na sessão de segunda (7)”, convidou.

“Alguns vereadores tentam fazer da Câmara um puxadinho da Prefeitura. Alguns não têm compromisso com a população, só com o governo”, reclamou o pepista sobre a não aprovação dos projetos de oposicionistas à administração.

Max cobrou o prefeito Raimundo Jean (PMDB) sobre quais as providências têm sido tomadas para o São João. “Estamos vendo as pessoas produzindo espadas”, alertou. “Ele dizia o tempo inteiro que iria procurar meios para liberar. Puro discurso de campanha”, ironizou.

Outra reclamação do vereador foi o cumprimento de promessas da campanha feita pelo peemedebista em 2012. “Ele faz uma reunião para debater a segurança pública e esquece que tem que fazer a escola em tempo integral, promover cultura e esporte, como foi prometido”, comentou.

O pepista revelou que pediu ao deputado estadual Mário Negromonte Júnior (PP) para marcar uma audiência com o secretário estadual de Segurança Pública (SSP), Maurício Barbosa.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

sete + um =