Home / Notícias / Nilo acha que chapa governista com ele seria ‘mais forte’

Nilo acha que chapa governista com ele seria ‘mais forte’

O atual presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), Marcelo Nilo (PDT), disse, em entrevistada publicada no jornal A Tarde desta segunda-feira (7), que ele, caso fosse escolhido como o vice de Rui Costa (PT), comporia uma “chapa mais forte” do que a escolha do governador Jaques Wagner (PT), que preferiu indicar o deputado federal João Leão (PP). “Não me considero traído”, disparou, alertando que em nenhum momento recebeu a garantia do petista. “Me senti injustiçado”, acrescentou.

Segundo Nilo, o único que sugeriu o nome de João Leão foi o vice-governador e candidato ao Senado, Otto Alencar (PSD). “Acho que foi uma decisão equivocada. Tive o apoio de 22 [deputados] federais em 26 possíveis, de todos os 63 [deputados] estaduais e reuni todas as condições políticas para exercer o cargo de vice, mas…”, lamentou.

Apesar de garantir que ainda não decidiu quem apoiar na eleição para governador, Nilo garante que a amizade com Wagner seguirá. “Não é um acidente que vai interromper uma trajetória”, minimiza. “Estou refletindo, esperando baixar a poeira para tomar uma decisão política”, anunciou.

O pedetista confirmou sua candidatura a deputado estadual, negou que tenha acordado com Rui Costa a presidência da Assembleia Legislativa da Bahia,mas não descarta permanecer pelo quinto mandato consecutivo à frente da Casa. “O futuro a Deus pertence”, concluiu. Texto: Maurício Medeiros / Foto reprodução

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

10 + treze =