Home / Brasil / Portaria do Ministério da Justiça impede entrada de estrangeiros condenados por exploração sexual

Portaria do Ministério da Justiça impede entrada de estrangeiros condenados por exploração sexual

Uma portaria assinada nesta quinta-feira (22), pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo e pela ministra de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, impede que estrangeiros condenados ou envolvidos em denúncia relacionada à pornografia ou exploração sexual de crianças e adolescentes entrem no Brasil. “Estamos ampliando o universo de informações acerca disso, e organizando uma estratégica clara de impedir que pessoas envolvidas com pedofilia entrem no território nacional não só no período da Copa, mas depois dela”, afirmou Cardozo. A entrada de estrangeiros no país será precedida a uma consulta ao banco de dados da Interpol, consulta de dados da Polícia Federal e denúncias feitas ao Disque 100 da Secretaria de Direitos Humanos. Salvatti afirmou que o serviço do Disque 100 estará de plantão durante a Copa do Mundo para receber denúncias de práticas de exploração sexual de crianças e adolescentes.

Presidenta sanciona Lei que torna crime hediondo o abuso sexual infantil 

Na última quarta-feira (21) foi sancionada pela Presidenta Dilma Rousseff, a lei que torna crime hediondo o abuso sexual de crianças e adolescentes. A pena prevista para o crime, de 4 a 10 anos, não prevê a liberdade mediante o pagamento de fiança. Além disso, os condenados cumprirão inicialmente a punição em regime fechado. Para progressão de pena, o réu primário terá que cumprir no mínimo 2/5 e, os que forem reincidentes terão que cumprir 3/5.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

12 − 7 =