Home / Destaque / Dunga não revela time que encara a Argentina, em Buenos Aires

Dunga não revela time que encara a Argentina, em Buenos Aires

Dunga já sabe quais serão os 11 titulares para a partida contra a Argentina, nesta quinta-feira (12), às 21h, no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires. Mas ele não conta pra ninguém.

Nos únicos três treinos realizados para o clássico, o técnico fez mistério e não revelou nem quem sairá para a entrada de Neymar, de volta após cumprir suspensão. “Na cabeça tenho uma ideia do que vou fazer e o treino confirma o que pode usar. Os jogadores precisam fazer o que fazem nos clubes, para me dar segurança e ter erro mínimo. Se chegar e jogar de forma diferente, atrapalha”, disse Dunga.

O mistério já começa no gol. Titular na vitória por 3×1 sobre a Venezuela, na segunda rodada das Eliminatórias, Alisson, do Internacional, é o favorito para fechar a meta. Mesmo assim, ele tem a sombra do experiente Jefferson, do Botafogo, e de Cássio, do Corinthians, defesa  menos vazada da Série A com 26 gols.

Na lateral, apesar de contar com Danilo, o baiano Daniel Alves deve seguir no time, enquanto Filipe Luís mantém o  lugar na esquerda – Marcelo foi cortado por lesão. David Luiz e Miranda formam a dupla de zagueiros, assim como Luiz Gustavo e Elias serão os dois volantes.

A principal questão é quem deixa o time para a entrada de Neymar. Oscar, bastante criticado nos dois primeiros jogos, pode perder espaço. Ricardo Oliveira também seria uma alternativa, com o camisa 10 jogando como um falso 9. Se não quiser mudar o esquema tático, a opção de Dunga é a saída de Douglas Costa.

Surpresa 
O treinador da Seleção não costuma inventar, mas uma surpresa na equipe titular também não está descartada. Nesse caso, Lucas Lima, meia do Santos, poderia assumir a vaga de Oscar mesmo com a entrada de Neymar. Só quando o jogo começar para saber.

Sem Messi, Tevez e Agüero, argentinos temem Neymar
O técnico da seleção argentina Gerardo “Tata” Martino disse que Neymar é um jogador que está em um “nível superlativo”. Ex-técnico do atacante no Barcelona, Tata disse que o brasileiro ganhou maturidade e confiança que lhe permitiram chegar, junto com Messi, a um patamar de futebol superior ao dos demais.

“Fui técnico de um bom Neymar no Barcelona, mas a confiança após ter ganhado importantes títulos o transformou em um dos dois jogadores que consideramos superiores aos demais”, afirmou Tata. A Argentina chega à partida das Eliminatórias desfalcada de seus principais jogadores. Messi, Tevez, Agüero e Pastore estão contundidos. Além deles, o treinador também perdeu Zabaleta e Garay.

“Não acredito que haja favoritos, as condições estão equiparadas para ambas as equipes”, disse Tata Martino, bastante confiante. O trio ofensivo dos hermanos deve ser formado por Di María, Lavezzi e Higuaín.

Por: Correio

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

quatro × quatro =