Home / Brasil / Índios pataxós são condenados em julgamento inédito em Eunápolis

Índios pataxós são condenados em julgamento inédito em Eunápolis

Dois índios da tribo Pataxó, acusados de assassinar um fazendeiro na zona rural de Porto Seguro,

foram condenados pela Justiça Federal em um julgamento realizado na quarta-feira (17). Lourisvaldo da Conceição Braz e Valtenor Silva do Nascimento, pegaram 18 e 16 anos de prisão, respectivamente, por crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado contra Raimundo Domingues Santos, morto em agosto de 2014.

O julgamento, inédito na região por se tratar de um conflito indígena, ganhou embasamento devido interceptações telefônicas feitas com autorização judicial. Conforme a acusação alegou, uma sobrinha de Lourisvaldo diz que ouviu o tio revelar que matou o fazendeiro, queimou o corpo e jogou em um ‘rio para os peixes comerem’.

Raimundo Domingues Santos teria ido buscar animais na fazenda dele, ocupada dias antes pelos índios. O julgamento, que durou 12 horas, foi realizado por júri popular na Câmara de Vereadores de Eunápolis. Após a sentença, procuradores da Fundação Nacional do Índio (Funai) entraram com recurso para reverter a pena.

*B. News.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

15 + 19 =