Home / Notícias / Em um mês, mais de 28 mil veículos foram flagrados por radares da PRF excedendo velocidade

Em um mês, mais de 28 mil veículos foram flagrados por radares da PRF excedendo velocidade

Instalados na BR-324, trecho entre Salvador e Feira de Santana, e na BR 116 Sul, entre Feira e divisa com o estado de Minais Gerais, os radares fixos instalados pela concessionária Via Bahia, flagraram 28.386 veículos excedendo os limites de velocidade. As imagens registradas pelos equipamentos, de dezembro de 2016 a janeiro de 2017, foram analisadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Os radares estavam instalados desde 2013 mas, por problemas técnicos, não estavam funcionando.

De acordo com a PRF, os equipamentos registram apenas uma imagem por veículo e não são capazes de detectar outras infrações, além do excesso de velocidade. Somente este ano, na Bahia, além dos registros feitos pelos radares fixos, outros 9.955 veículos foram flagrados pelos radares móveis, que são manuseados por policiais rodoviários, excedendo velocidade. Os radares móveis, de acordo com a PRF, são mais versáteis, já que podem ser levados para qualquer lugar e fazem até três registros por veículo.

Conforme a PRF, os radares são instalados pela Via Bahia, que também é responsável pela manutenção dos equipamentos. Após identificar as imagens, a concessionária envia o material para a Polícia Rodoviária, que analisa se há inconsistências com a placa e notifica o condutor. Já na primeira notificação, o motorista ou proprietário do carro já recebe a imagem com a placa do carro.

Na notificação, a PRF orienta que o condutor envie documentos e parecer informando se é ou não o proprietário do veículo ou responsável pela multa. O documento leva de 15 a 30 dias para chegar até o condutor. Caso o motorista não reconheça a propriedade do carro que consta na imagem, ele deve entrar com um recurso junto à PRF, que avalia a possibilidade de clonagem da placa do veículo.

Caso o proprietário admita a autoria do excesso de velocidade, a infração é efetivada e a polícia envia um segundo documento – a multa. A PRF informou, ainda, que tanto os radares fixos quantos os móveis estão presentes nos trechos.

Por: Correio

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

12 − 6 =