Home / Notícias / Polícia investiga se havia escuta no gabinete de Marielle Franco

Polícia investiga se havia escuta no gabinete de Marielle Franco

A polícia do Rio de Janeiro investiga mais uma informação sobre os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março. O crime completa três meses nesta quinta-feira (14) e agora a polícia investiga se havia uma escuta no gabinete de Marielle, no prédio da Câmara dos Vereadores.

A informação foi divulgada pelo Jornal O Globo, nesta quarta-feira (13). Após o recesso do fim de ano, em fevereiro, os assessores perceberam que as placas do teto estavam alteradas. Eles acreditam que a escuta pode ter sido retirada durante o recesso.

Imagens do circuito interno do Palácio Pedro Ernesto mostram o momento em que um homem escalou o prédio em fevereiro. Quando soube do caso, o vereador Tarcísio Motta (PSol) pediu ao presidente da casa, Jorge Felippe (MDB), que fizesse uma varredura em todos os gabinetes, mas não teve o pedido atendido.

As imagens do circuito interno também foram solicitadas pela polícia à Câmara, mas até hoje não foram entregues.

Apesar da longa investigação, ninguém foi preso pelos assassinatos até hoje e nem o carro usado no crime foi localizado pela polícia.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

sete + 10 =