Home / Destaque / Após incêndios na Amazônia, 18 marcas suspendem compra de couro brasileiro

Após incêndios na Amazônia, 18 marcas suspendem compra de couro brasileiro

Mais de 18 marcas internacionais suspenderam compra de couro brasileiro devido às notícias que relacionam as queimadas na região amazônica com o agronegócio no país. A informação é da Folha.

Os dados foram enviados pelo CICB (Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil) ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, hoje (27).

Entre as marcas que já solicitaram a suspensão de compra de couro brasileiro estão Timberland, Dickies, Kipling, Vans, Kodiak, Terra, Walls, Workrite, Eagle Creek, Eastpack, JanSport, The North Face, Napapijri, Bulwark, Altra, Icebreaker, Smartwoll e Horace Small.

“Recentemente, recebemos com muita preocupação o comunicado de suspensão de compras de couros a partir do Brasil de alguns dos principais importadores mundiais. Este cancelamento foi justificado em função de notícias relacionando queimadas na região amazônica ao agronegócio do país”, afirmou o presidente da CICB, José Fernando Bello, no documento.

Ele considera que há “uma interpretação errônea do comércio e da política internacionais acerca do que realmente ocorre no Brasil e o trabalho do governo e da iniciativa privada com as melhores práticas em manejo, gestão e sustentabilidade”.

No documento, Bello também solicita ao ministério uma atenção especial à situação a qual o setor enfrenta, alegando que é “inegável a demanda de contenção de danos à imagem do país no mercado externo sobre as questões amazônicas”.

Por: Metro1

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

16 + doze =