Home / Destaque / Google treinou e enriqueceu blogueiros antipetistas, diz site

Google treinou e enriqueceu blogueiros antipetistas, diz site

Reportagem publicada pelo site “The Intercept Brasil” hoje (19) ouviu o depoimento de um ex-blogueiro que narra um encontro feito pela Google Brasil para treinar blogueiros políticos antipetistas. O nome dele não foi informado.

A reunião teria ocorrido na sede da empresa, em São Paulo, em julho de 2016. A maioria dos integrantes do grupo saiu de Minas Gerais para receber orientações sobre como aumentar seus ganhos com o AdSense, programa da multinacional para “aluguel” de publicidade em sites.

No encontro, um funcionário da empresa teria exibido como um “case” de sucesso para inspirá-los o site “O Antagonista”, que receberia milhares de dólares por dia com anúncios.

Os blogueiros receberam dicas de otimização e sugestões de temas que renderiam mais dinheiro no AdSense. Conforme a reportagem, o Google não foi sido explícito a esse respeito, mas o grupo teria saído da reunião com a convicção de que uma agenda contra o PT e a presidente da República, Dilma Rousseff, era o caminho para ter lucro.

Em agosto de 2016, mês seguinte ao encontro, que também foi crucial para o impeachment, o faturamento de um dos blogs superou R$ 25 mil.

O ex-blogueiro ouvido pelo site conta que tinha um portal com 20 postagens diárias e que “pesava a mão” no sensacionalismo e nas críticas ao PT. Entre os exemplos citados por ele, integravam o grupo sites como Diário do Brasil, Jornal do País, Notícias Brasil Online e Pensa Brasil, ainda no ar, e Brasil Verde Amarelo e The News Brazil, hoje desativados.

O Diário do Brasil e o Jornal do País ainda veiculam anúncios pelo AdSense, que são exibidos ao lado de notícias como “General do Exército cogita ‘intervenção cirúrgica’ no país” e “Uma rede de televisão não pode citar o nome do presidente em um caso de morte e não ser punida”.

Quatro dos blogs ainda viraram canais no YouTube. O Top Tube Famosos (do mesmo dono do The News Brazil) é o mais bem sucedido, com 851 mil assinantes e vídeos como “Moro muda tudo, tranca Lula de vez na cadeia e enlouquece Gleisi”. O canal acumula mais de 150 milhões de visualizações e fatura, no mínimo, R$ 6 mil por mês com anúncios, segundo calcula o SocialBlade.

Por: Metro1

 

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

7 + 8 =