Home / Destaque / Parecer do Ibama diz que satélites ‘não têm condições’ de apontar manchas de óleo no oceano

Parecer do Ibama diz que satélites ‘não têm condições’ de apontar manchas de óleo no oceano

Um parecer de técnicos do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) publicado ontem (4) afirma que imagens de satélite não são capazes de localizar manchas de óleo no oceano.

O documento, obtido pelo portal G1, é assinado por dois analistas ambientais. Ele foi divulgado três dias depois de a Polícia Federal (PF) usar a análise feita por uma empresa privada para afirmar que um navio grego é o principal suspeito do desastre que já afetou mais de 300 praias do Nordeste.

“Não há condições técnicas de se identificar manchas de poluição por óleo em águas oceânicas com o uso de imagens óticas, sobretudo quando não se tem o conhecimento prévio da região geográfica da ocorrência do incidente”, diz o texto.

O objetivo da nota é detalhar o porquê de uma mancha vista por pesquisadores da UFRJ e da UFAL não ter relação com o desastre. O trabalho dos pesquisadores das duas universidades tem base semelhante ao da empresa HEX Tecnologias Espaciais, que sustenta o inquérito da Polícia Federal. Todos usam, entre outras imagens, fotografias do satélite Sentinel, de propriedade da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês).

Por: Metro1

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

um × 4 =