Home / Destaque / Investimentos em cultura caem entre 2011 e 2018, informa IBGE

Investimentos em cultura caem entre 2011 e 2018, informa IBGE

O levantamento “Sistemas de Informações e Indicadores Culturais”, divulgado nesta quinta-feira (5), pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), revelou que a participação de gastos com o setor cultural no total das despesas públicas nos governos federal, estaduais e municipais caiu 0,7% entre 2011 e 2018.

A cultura representa 0,21% das despesas totais, mais de 40 vezes menos do que os gastos com outros setores como saúde (8,5%) e educação (8,6%) feitos pelas três esferas de governo em 2018. Ainda segundo o levantamento, apesar de o número geral de gastos públicos no setor cultural ter aumentado de aproximadamente R$ 7,1 bilhões, em 2011, para R$ 9,1 bilhões, em 2018, o valor representou, no último ano, uma porcentagem menor do que a registrada em 2011.

O governo federal foi quem menos deu recursos para o setor cultural, com participação de 21,1% dos investimentos em 2018. Os gastos que mais diminuíram foram os direcionados ao Fundo Nacional de Cultura, Ministério da Cultura, Instituto Brasileiro de Museus e Fundação Biblioteca nacional. Já Ancine (Agência Nacional do Cinema) triplicou sua participação, e passou a representar 35,4% dos gastos da união, ante 12,4% em 2011.

Bahia entre os estados com maior queda de investimentos

O IBGE informou também que a maior queda de percentual ocorreu no setor estadual. São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia foram os estados com maior queda absoluta dos gastos com cultura. Apesar das quedas em dois de seus estados, a região sudeste foi a que mais investiu no setor no período. Ela concentrou 44,1% dos gastos, seguida pelo Nordeste, com 24%; Centro-Oeste, com 12,5%; Norte, com 11,8%; e Sul, com 7,6%.

Por: Metro1

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

19 + 20 =