Home / Destaque / Grupo de milicianos criado pelo ex-capitão Adriano é alvo de de operação sobre caso Marielle Franco

Grupo de milicianos criado pelo ex-capitão Adriano é alvo de de operação sobre caso Marielle Franco

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio (MPRJ) deflagraram hoje (30) pela manhã uma operação contra o principal grupo de matadores de aluguel do Rio, o Escritório do Crime. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

Agentes cumprem dois mandados de prisão contra os chefes do bando, além de 20 de busca e apreensão em vários pontos da cidade. O principal alvo é Leonardo Gouvea da Silva, o Mad, substituto do ex-capitão do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Adriano Magalhães da Nóbrega, à frente da organização criminosa.

Mad foi preso na casa dele, de dois andares, na Vila Valqueire, na Zona Norte do Rio.

Segundo as investigações, Mad e seu grupo são acusados do assassinato do empresário Marcelo Diotti da Mata, no dia 14 de março de 2018. Diotti foi alvejado ao lado de seu carro, um Mercedes SUV branco. No local, foram encontradas cerca de 20 cápsulas de calibres 7.62 e 5.56. A data do homicídio de Diotti coincide com a dos assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes, no Estácio, na Zona Norte do Rio. Os dois crimes ocorreram à noite.

Mad chegou a figurar como suspeito das mortes de Marielle e Anderson. Ele e Adriano já foram chamados para depor sobre o caso.

Por: Metro1

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

um × um =