Notícias

Estado faz bloqueio vacinal após caso de catapora em maternidade na capital baiana

Foi realizado o bloqueio vacinal e o uso de imunoglobulina humana nos contactantes de uma profissional de saúde do Instituto de Perinatologia da Bahia (Iperba), que teve o diagnóstico positivo para catapora na última terça-feira (19). Esta é uma doença infecciosa e contagiosa causada pelo vírus Varicela-Zoster, sendo o registro de notificação compulsória.

Também foi recomendada pelas equipes de vigilância do Estado da Bahia e do município de Salvador a seguinte medida sanitária: até 3 de outubro, a unidade deve restringir novas admissões de gestantes de alto risco com indicativo de que seus bebês utilizarão a Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo). A medida é exclusiva a esse perfil de paciente a fim de reduzir o risco de possíveis transmissões e eclosão de novos casos com mais efetividade, tendo em vista que este é o setor laboral da profissional com diagnóstico positivo para catapora.

As gestantes de risco habitual, bem como os serviços de cirurgias eletivas, abortamento legal e atendimentos ginecológicos estão com funcionamento normal, ou seja, sem quaisquer restrições. Em 2023, a Bahia registrou 900 casos da doença.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo