Estilo de vidaNotíciasSaúde

Sete medidas para evitar as ‘doenças de Outono’

Período pode representar maior risco à saúde de idosos e crianças que necessitam de atenção especial para não adoecer com infecções e doenças respiratórias.

A chegada do Outono em várias regiões no Brasil traz consigo mudanças no clima que podem afetar a saúde, aumentando a incidência de doenças respiratórias e alergias devido à baixa umidade e a maior concentração de poluentes no ar. Agravado pelas ondas de calor, é essencial adotar medidas preventivas para manter a boa saúde e promover a qualidade de vida.

Nas unidades de Pronto Socorro da Rede São Camilo de São Paulo já há registro de aumento de 71% do número de casos de influenza (de 1.702 para 2.367), de 1 a 12 de março comparado com o mesmo período do mês anterior. “Idosos e crianças podem ser mais vulneráveis às doenças típicas desta estação por terem um sistema imunológico mais frágil, o que os torna mais suscetíveis a infecções e por conta da presença de outras doenças”, esclarece o clínico geral, Dr. Thiago Piccirillo, da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

No caso dos mais velhos, o especialista explica que doenças crônicas, como diabetes, doenças cardíacas, renais, enfisema pulmonar e câncer, podem enfraquecer o sistema imunológico e aumentar o risco de infecções. Já entre as crianças, doenças respiratórias crônicas, como asma, aumentam o risco de complicações respiratórias. “Este clima pode irritar as mucosas do sistema respiratório pela umidade mais baixa e pela concentração de poluentes no ar, o que aumenta o risco de infecções”, completa o Dr. Piccirillo.

Durante o outono, é típico o aumento de casos de gripe e resfriado, asma, pneumonia, rinite e sinusite, por conta das oscilações de temperatura e baixa umidade do ar. Ao primeiro sinal de sintomas ou desconforto, é importante procurar orientação médica para um diagnóstico adequado e tratamento correto.

 

Confira sete medidas simples que contribuem para cuidar da saúde no outono

  1. Beber água para manter a hidratação.
  2. Ter uma alimentação saudável com frutas, verduras e legumes para fortalecer o sistema imunológico.
  3. Manter a casa limpa e arejada.
  4. Umedecer o ar do ambiente.
  5. Evitar aglomerações e locais fechados.
  6. Praticar etiqueta respiratória ao tossir ou espirrar.
  7. Usar máscara facial, especialmente em áreas com alta transmissão de Covid-19.

Além disso, é importante diferenciar os sintomas da Covid-19 de outras doenças típicas do outono para buscar o tratamento adequado. Cuidados simples fazem a diferença na manutenção da saúde durante esta estação. “Esses cuidados são fundamentais para evitar e minimizar a incidência dessas doenças, bem como manter-se atualizado com as vacinas recomendadas, tendo uma boa higiene pessoal e seguindo recomendações de segurança para esta temporada”, conclui o especialista.

Sobre a Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo

A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo conta com 3 Unidades de hospital geral (Pompeia, Santana e Ipiranga) que prestam atendimentos em mais de 60 especialidades, cirurgias de alta complexidade, como Oncologia e Transplantes de Medula Óssea. Conta também com 1 Unidade especializada em Reabilitação e Cuidados Paliativos na Granja Viana.

Os hospitais gerais com atendimentos privados da Rede subsidiam as atividades de cerca de 40 unidades administradas pela São Camilo e que atendem pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) em 15 Estados brasileiros. No Brasil desde 1922, a São Camilo, que pertence à Ordem dos Ministros dos Enfermos, foi fundada por Camilo de Lellis e conta, ainda, com 25 centros de educação, dois colégios e dois centros universitários.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo