DestaqueNotíciasPolíticaRegião

Prefeito de município baiano investigado por CPI tem contas rejeitadas e pode ficar inelegível por 8 anos

O prefeito de Jussiape, Éder Jakes (PSD), alvo de uma CPI com a primeira-dama, Hilda Rejane Assunção Ribeiro Aguiar, teve as contas do ano de 2021 rejeitadas pela Câmara.

A Câmara de Vereadores de Jussiape votou pela reprovação das contas do prefeito Éder Jakes na sessão desta sexta-feira (24). As contas do gestor já haviam sido rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios, no entanto, após recurso, o Tribunal reconsiderou.

O vereador Felipe Souza (Avante) foi o relator que votou pela reprovação das contas do prefeito após serem encaminhadas para apreciação na Câmara. Em uma votação secreta, na manhã desta sexta, sete votaram a favor do parecer emitido e dois contra. As contas, portanto, foram reprovadas por maioria.

Em discurso, o vereador José Roberto (Avante) afirmou que, com a reprovação das contas, o prefeito ficará inelegível por um período de oito anos. Éder foi investigado por uma CPI, que seguiu com uma apuração dos fatos relacionados a supostas perseguições a servidores públicos e munícipes envolvendo diretamente a primeira-dama.

O vereador José Roberto (Avante) solicitou do presidente Jadiel Carvalho que enviasse um ofício para comunicar ao TCM a decisão do Legislativo e que ajuizasse, através da Câmara, uma representação no Ministério Público da Bahia (MP-BA), com base no parecer aprovado do vereador Felipe Souza, que denuncia o gestor por fraudes em licitações, pagamento sem apresentação de documentos e serviços prestados sem a comprovação do quantitativo de funcionários empregados.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo