BrasilNotíciasSaúde

Cuidados com o sistema circulatório são necessários durante os períodos de calor intenso

Durante o verão e em períodos prolongados de imobilidade, as doenças venosas tendem a se agravar. As mulheres, incluindo as mais jovens, são as mais suscetíveis devido aos fatores hormonais.

Neste ano, que as ondas de calor estão fora da média, a conscientização sobre os riscos associados às altas temperaturas e a adoção de medidas preventivas tornam-se ainda mais essenciais para preservar a saúde. Além do alerta para o desconforto causado nos dias quentes, os especialistas advertem sobre seu impacto potencialmente silencioso no sistema circulatório que, se negligenciado, pode resultar em condições médicas graves.

Durante o verão, as doenças venosas têm propensão a piorar. As mulheres, incluindo as mais jovens, são as mais suscetíveis devido aos fatores hormonais e enfrentam maior incidência de inchaço e dores nas pernas em comparação aos homens. Além disso, a exposição prolongada ao calor, desidratação e o consumo de alimentos considerados pouco saudáveis agravam os sintomas vasculares, elevando ainda mais os riscos.

O presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular da Regional São Paulo (SBACV-SP), Dr. Fabio Rossi, e a cirurgiã vascular e membro da comissão de Flebologia Estética da entidade, Dra. Lidiane Rocha, enfatizam a importância de a população estar ciente das manifestações do corpo, em especial aos membros inferiores. Dor persistente nas pernas, inchaço que não melhora com medidas simples como elevar o membro afetado, mudança de coloração com vermelhidão no local dolorido exigem uma avaliação médica.

Durante viagens de carro, a longa permanência em uma posição estática predispõe os problemas circulatórios. É aconselhável realizar paradas regulares ao longo da viagem, sair do veículo, alongar as pernas e caminhar um pouco para estimular a circulação. Nas viagens de avião, é fundamental considerar fatores como desidratação e a pressurização da aeronave, que contribuem de forma negativa no retorno venoso. Os especialistas recomendam levantar-se, esticar as pernas e usar meias de compressão, conforme medidas indicadas pelo médico vascular.

O risco de trombose é uma grande preocupação, especialmente em períodos de maior imobilização. As altas temperaturas contribuem para o aumento da viscosidade do sangue, elevando as chances de formação de coágulos. Quando combinado com imobilização e calor intenso, a probabilidade de a pessoa ter uma trombose venosa profunda (TVP) aumenta significativamente. “As consequências podem ser graves, com a possibilidade de coágulos se deslocarem para os pulmões, causando uma condição conhecida como embolia pulmonar.  Sendo assim, é importante estar ciente dos riscos e adotar medidas preventivas”, adverte  a Dra. Lidiane.

Para garantir um período festivo e de férias sem contratempos relacionados à saúde vascular, algumas recomendações incluem:

  • Manter uma alimentação saudável, evitando alimentos muito gordurosos e com excesso de sal;
  • Garantir uma adequada hidratação com água e sucos naturais;
  • Evitar o exagero nas bebidas alcoólicas;
  • Aplicar protetor solar nas áreas expostas ao sol, especialmente evitando exposição em horários próximos ao meio-dia;
  • Realizar movimentação das pernas a cada duas horas em viagens longas;
  • Utilizar meias elásticas conforme avaliação e prescrição médica;
  • Ficar atento a sinais como dor persistente, inchaço nas pernas, ou qualquer desconforto incomum que não tenha sido notado anteriormente;
  • Incluir na dieta alimentos que favoreçam a circulação, como frutas ricas em vitamina C, gengibre, alho, cúrcuma, salmão, atum, sardinha, melão, melancia, uva, tomate, abacate, nozes e amêndoas.

O Dr. Fabio H. Rossi ressalta que os cuidados devem ser intensificados para aqueles que já apresentam alguma alteração vascular, destacando a importância de passar por uma avaliação antes do início das festividades e viagem. Mesmo para a população mais jovem, a atenção aos sintomas é fundamental, especialmente para aqueles com histórico familiar de doenças vasculares.

“Durante esse período de celebração, é importante lembrar que a prevenção é a chave para garantir não apenas um fim de ano agradável, mas também a preservação da saúde a longo prazo. Cautela adicional diante das altas temperaturas e a busca por orientação médica quando necessário são medidas essenciais para desfrutar das festas e das férias com bem-estar e tranquilidade”, alerta Dr. Fabio Rossi.

A SBACV-SP tem como missão levar informação de qualidade sobre saúde vascular para toda a população. Para outras informações acesse o site e siga as redes sociais da Sociedade (Facebook e Instagram).

Sobre a SBACV-SP

A Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular – Regional São Paulo – SBACV-SP, entidade sem fins lucrativos, é a Regional oficial da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) no estado de São Paulo. A entidade representa os médicos que atuam nas especialidades de Angiologia e de Cirurgia Vascular, nas áreas de atuação de Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular, Radiologia Intervencionista e Angiorradiologia, Ecografia Vascular e outras áreas afins às especialidades. www.sbacvsp.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo